bolsa-familia

O governo federal identificou e cortou R$ 10 bilhões em pagamento indevidos a 5,7 milhões beneficiários dos programas Bolsa Família, aposentadoria por invalidez e auxílio-doença.
O “pente-fino” foi realizado entre o segundo semestre 2016 e maio deste ano, como o objetivo de reavaliar o destino dos recursos públicos e corrigir irregularidades.
Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, a expectativa é que sejam cortados mais R$ 20 bilhões em benefícios irregulares até 2020.
As informações foram divulgadas nesta terça-feira (24) pelo jornal Folha de São Paulo.
.
Varela Noticias