Caso o entendimento do TSE persista contrário ao da defesa, o PT teria que deixar o candidato a vice participar do programa eleitoral ou indicar um plano B

lula-homem-de-bem-550x301

O Tribunal Superior Eleitoral deverá impedir o ex-presidente Lula de realizar propaganda eleitoral na TV, ainda que o julgamento do seu pedido de candidatura não tenha sido analisado, é o que aponta a coluna de Monica Bergamo da Folha de São Paulo.
A primeira sentença envolvendo o processo de Lula deve acontecer antes do dia 31 de agosto, data em que se inicia a propaganda eleitoral. A coluna apurou que os ministros podem considerar que os recursos posteriores a sentença não tenham efeito suspensivo.
Por outro lado, a defesa do petista entende que a Lei Eleitoral autoriza que o candidato participe da campanha na TV. Caso o entendimento do TSE persista contrário ao da defesa, o PT teria que deixar o candidato a vice participar do programa eleitoral ou indicar um plano B.
Caso Lula apareça na urna, vença eleição e tenha seus votos anulados, um novo pleito poderá ocorrer.
Varela Noticias