535a980f75319ea470a7306d90ae1524_XL
Representantes de várias entidades, organizações e movimentos sociais de 15 cidades da Bahia participaram da 14ª edição da Feira Regional de Economia Popular e Solidária realizada entre quinta-feira (09) e hoje (11) na praça Herculano Menezes, centro de Campo Formoso (BA).
Com o tema “Riquezas da Terra, Direitos do Povo”, o evento criado pelo Grupo Regional da Economia Popular e Solidária (GREPS) promoveu seis oficinais, entre elas de economia popular, segurança alimentar, povos tradicionais e agroecologia ministradas por profissionais que atuam nas entidades Ong Caactus, Irpaa e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).
“ A gente já vem trabalhando há mais de três meses na organização da feira com reuniões aqui em Campo Formoso. (…) Mas, é uma satisfação ter feito da forma que a gente acredita”, disse o representante do Greps, Joaquim Neto, em entrevista à radio 98 FM.
30099377728_a99152bf75_z
72 empreendimentos de cidades como Caldeirão Grande, Cansanção, Jacobina, Monte Santo, Capim Grosso e Filadélfia comercializaram produtos e derivados da agricultura orgânica.  Houve também exposição de artesanato, além de shows, mostras de filmes e apresentações culturais dos grupos Acra, Croata, Culturart e de índios da tribo Kiriri da cidade de Banzaê (BA).
“A gente fica mais conhecido com esta feira. (…) Já estou passando o telefone para muitas pessoas pedirem mercadorias”, disse o artesão Adevaldo Pereira de Lage dos Negros de Campo Formoso (BA). “Eu e minha família vendemos no Brasil há trinta anos (…). Meu filho já fez mestrado com as vendas de sandálias, cintos, carteiras, chapéu, boné e bolsas de couro”, afirmou Zenóbia Vilas Bolas de Capim Grosso (BA).
43062500085_4ed193ab67_z
43249398814_33209a9df9_z
29029847237_a5ab3ce8fb_z
30099377498_cb4ba2f5fa_z
29029854337_506841354b_z
.
Site 98FM