São alvos da ação os gestores municipais de Pilão Arcado e Ipirá, Manoel Afonso Mangueira (PP) e Marcelo Brandão (DEM)
pf-casa-nova-e-pilão-arcado

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (21), a operação Offerus, contra corrupção na Bahia, e pediu o afastamento de dois prefeitos.
Noventa agentes da PF e 21 auditores da Controladoria-Geral da União cumprem 19 mandados de busca e apreensão nos municípios de Salvador, Alagoinhas, Casa Nova, Conde, Ipirá, Jequié e Pilão Arcado. Além disso, um mandado de prisão preventiva e dois pedidos de afastamento contra os gestores municipais de Pilão Arcado e Ipirá, Manoel Afonso Mangueira (PP) e Marcelo Brandão (DEM), respectivamente.
Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. A Justiça determinou ainda o bloqueio de R$ 38 milhões em valores e bens pertencentes aos investigados. O valor é equivalente ao superfaturamento e desvio apurado em auditorias da CGU.
Segundo os investigadores, a ação desarticula um esquema criminoso de fraude a licitações, superfaturamento, desvio de recursos públicos, corrupção ativa e passiva e lavagem de ativos de recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar.
De acordo com a PF, as licitações eram direcionadas para beneficiar um grupo de empresas pertencentes ao mesmo empresário, que terceirizava integralmente a execução dos contratos para motoristas locais a preços inferiores, e se apropriava da diferença, que lhe rendia cerca de R$ 300 mil. Parte do valor era utilizada para pagamento de propina aos servidores públicos envolvidos no esquema.
O nome da operação, Offerus, é uma referência à lenda de São Cristóvão, o padroeiro dos motoristas.
Remanso News