Juazeiro: Passeata cobra justiça em caso de professora assassinada

Um protesto feito neste sábado (30) em Juazeiro, no Sertão do São Francisco, cobrou justiça no caso da professora Élida Márcia de Oliveira Nascimento. Familiares e amigos da docente protestaram. Segundo o Blog do Geraldo José, o ato começou ao lado do Águas Center, seguindo até a Orla da cidade. A professora foi assassinada no dia 20 de fevereiro quando se dirigia de carro ao trabalho (lembre aqui). A vítima foi surpreendida por dois homens a bordo de uma moto. Um deles desceu da motocicleta e atirou contra a vítima. Depois, os dois fugiram.

No curso da investigação, um deles, Edvan Constantino, foi preso. Ele é acusado, junto coma  filha Edvânia Pereira de Morais, que é ex do marido da professora, Lázaro Pinheiro, de ser o mandante do crime (ver aqui). Segundo a Polícia, Edvânia não aceitava o fim do relacionamento com o então marido da professora. Ainda de acordo com a polícia, testemunhas disseram que a suspeita já havia ameaçado a vítima de morte e uma vez chegou a desligar a energia da casa do ex-namorado.


Bahia Notícias