Salários passam de R$ 5 mil; confira na tabela a lista completa dos certames abertos por estes órgãos
A queda na oferta de concursos federais acabou despertando o interesse maior do concurseiro também pelos concursos em conselhos profissionais regionais. São pelo menos oito certames abertos que somam 818 vagas com salário de até R$ 5.828.
csm_14062019PN2034_bf95bb796eNa Bahia, começam hoje as inscrições para o concurso do Instituto Federal Baiano (IF Baiano).
Os salários são de até R$ 9.600,92 (Foto: Arquivo CORREIO)
E vale a pena mesmo investir nestes concursos. Segundo a coordenadora de carreira do AlfaCon, Adriane Fauth, as vantagens não estão apenas nas remunerações e benefícios do cargo, mas também no formato das provas.
“São concursos que geralmente só têm uma prova objetiva. Além disso, a jornada, que não é uma jornada extensa, também contribui para que esse tipo de concurso seja uma proposta interessante, sem falar na concorrência, que é bem menor se você for comparar com um concurso do INSS ou do MPU”, diz.
 Entre as seleções abertas, a especialista destaca os processos para CREF do Amazonas, que é o Conselho Regional de Fonoaudiologia da 9ª Região; o Conselho Regional de Odontologia de Goiás; o Conselho Regional de Psicologia do Paraná e o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Norte.“O importante é ser aquele concurseiro dedicado, porque apesar de não ter uma concorrência tão alta quanto outros concursos maiores, sempre vai ter certa disputa”, aconselha.
O maior número de vagas está no Conselho Regional de Psicologia do Paraná (PR). São 250 oportunidades para cargos de níveis médio e superior. A remuneração é de R$ 4.147,12 mais benefícios como auxílio-creche de R$ 372,06. As inscrições terminam em 8 de julho no site www.quadrix.org.br. As taxas de participação custam R$ 55 (nível médio) e R$ 65 (nível superior).
A maior remuneração é oferecida pelo Conselho Regional de Odontologia de Goiás. São 195 vagas com salário de até R$ 5.828. As inscrições vão até o dia 8 de julho e Instituto Quadrix é também a organizadora do certame. As taxas custam R$ 55 (nível médio) e R$ 70 (superior).
CONSELHOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS
InstituiçãoVagasSalárioEscolaridadePrazo
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Abatiá-PR)5R$ 1.917,90Médio28/06
Conselho Federal dos Representantes Comerciais (Confere)8R$ 5.635,00Médio e Superior21/06
Conselho Regional de Fonoaudiologia da 9ª Região (PA e AM)110R$ 3.679,54Médio e Superior17/06
Conselho Regional de Odontologia de Goiás (CRO – GO)195R$ 5.828,00Médio e Superior07/07
Conselho Regional de Psicologia do Paraná250R$ 4.147,12Médio e Superior08/07
Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Norte44R$ 1.996,00Médio08/07
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Marília10R$ 11.512Médio26/06
Conselho Regional de Odontologia de Goiás (GO)126R$ 5.828,00Médio e Superior08/07
“Para se preparar melhor, o ideal é otimizar o estudo através de materiais mais objetivos, mais diretos, voltados especificamente para o concurso dele”, fala Adriane.
Mais vagas
Além dos certames para os conselhos profissionais nos estados, o Brasil conta com outros 115 concursos públicos com inscrições abertas que oferecem 10.393 vagas. O maior salário está na prefeitura de Palma Sola (SC). São 30 vagas com salário de até R$ 20.915,29. As inscrições vão até 24 de julho em  www.ameosc.org.br. Taxas: R$ 55 (médio) e R$ 65 (superior).
Na Bahia, começam hoje as inscrições para o processo seletivo do Instituto Federal Baiano (IF Baiano). São 72 vagas com vencimentos que variam de R$ 4.463,93 até R$ 9.600,92.  As inscrições podem ser realizadas até o dia 16/7 através de link que será disponibilizado na página da instituição em ifbaiano.edu.br/portal/concursos/. Não há informações sobre o valor da taxa.
QUESTÃO POR QUESTÃO
Características do concurso  Após a abertura do edital, verifique a distribuição das questões e o peso delas. É a partir disso que o candidato  tem de organizar o plano de estudos. “Se ele tem 5 questões de Atualidades e 20 de Língua Portuguesa, na hora de montar o plano de estudos é preciso priorizar Língua Portuguesa”, explica a coordenadora de carreira do AlfaCon, Adriane Fauth.
Acertos mínimos   É comum, às vezes, vir no edital que é preciso fazer um mínimo de acertos nas matérias básicas e um mínimo nas específicas. Isso também interfere no plano de estudos: “Apesar de você ter menos questões em uma ou outra, o candidato vai ter que se preocupar com isso. Ele pode, por exemplo,  gabaritar Língua Portuguesa e zerar
Atualidades, o que  vai acabar o desclassificando”.
Banca  Não deixe de fora as questões elaboradas pela  banca organizadora do certame, como acrescenta ainda a especialista em concursos. “Existem inúmeras possibilidades: bancos de questões, a própria internet, tentar buscar provas anteriores”.
RTEmagicC_c6cebb5f20.gif