abrafrutas

O vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Guilherme Coelho, afirmou que a exportação de frutas do Vale do São Francisco, no Sertão de Pernambuco, precisou ser suspensa completamente por via aérea por causa da pandemia do novo coronavírus, acontecendo apenas por navios.
A redação da redeGN Blog Geraldo José, obteve a informação junto a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) que é uma associação sem fins lucrativos que tem por finalidade representar e promover a fruticultura brasileira frente ao mercado internacional.
“As exportações de manga e uva continuam normalmente, enviadas para os Estados Unidos e Europa, de navio. O que parou completamente foi a exportação de mangas via aérea, que são colocadas nos aviões de passageiros. Como as companhias aéreas pararam, logicamente essa parte está prejudicada”, afirmou.
Guilherme Coelho também falou das medidas de higiene e de segurança que são tomadas nas fazendas de médio e grande porte para os exportadores. “Os funcionários têm que colocar touca, lavar as mãos, o que nós estamos fazendo é mais do que isso, estamos sanitizando os ambientes de trabalho”, afirmou.
Ele explicou ainda que a produção de alimentos é considerado essencial e não deve parar durante o isolamento social para conter a propagação da covid-19. “Nós estamos trabalhando para que você fique em casa”, disse.

Redação redeGN/Blog Geraldo José Foto: Ilustrativa