O secretário de Saúde de Campo Formoso (BA), Charles Farias se manifestou no Jornal 98 Notícias desta quarta-feira (15), sobre um áudio gravado por ele e que provocou uma grande polêmica na noite de terça-feira (14), após circular em grupo da rede social Whatss app.
Na mensagem que consta no áudio, o secretário pedia para a equipe que atua no combate à pandemia proíba a entrada de qualquer pessoa com origem de cidades como Senhor do Bonfim (BA) e Antônio Gonçalves (BA), conforme decreto do Governo da Bahia que suspendeu o transporte intermunicipal de municípios com casos de Covid-19, entre eles o de Campo Formoso (BA).
Hoje, o secretário Charles informou que já havia dialogado com os representantes de saúde das cidades vizinhas sobre este assunto.
“Já tínhamos conversado com o secretário de saúde lá em Senhor do Bonfim, eu mesmo já tinha ligado para a secretária de saúde em Antônio Gonçalves, sinalizando que nós cumpriríamos à risca o decreto do Governo do Estado com vigência ainda (…). Entrou cerca de quase três mil pessoas num sábado aqui, então, se eu estou numa lógica do isolamento social, preciso restringir o acesso, sem tumultuar, sem querer prejudicar as pessoas”, afirmou.
Ainda de acordo com o gestor, alguns grupos de pessoas podem entrar em Campo Formoso (BA) durante o cumprimento do decreto. “Pessoas que venham reguladas pela secretaria de saúde de Senhor do Bonfim ou de Antônio Gonçalves ou de qualquer outra cidade para buscar atendimento clínico, médico ou hospitalar em Campo Formoso, aos profissionais de saúde, as pessoas que trabalham aqui no município de Campo Formoso e existem outras particularidades que serão avaliadas por nossa equipe na barreira sanitária”, falou.
Ao jornal 98 Noticias, a secretária de saúde de Antônio Gonçalves (BA), Simone Carla Guirra, relatou que a população do município ficou em pânico ao escutar o áudio do secretário Charles.
A população viveu este momento de pânico ontem referentes a esses áudios, dessas falas do secretário [Charles]. A gente tem uma dificuldade muito grande de necessidades de farmácia, agências bancárias, clínicas e, de repente, as pessoas não vão poder entrar nos municípios. (…) Mas, eu entendo o posicionamento dos secretários, dos prefeitos, mas a gente precisa analisar direitinho, porque realmente a população vai ficar um pouco desassistidas neste momento (sic)”, comentou a secretária Simone.
Já o secretário de saúde do município de Senhor do Bonfim (BA), Neto Guimaraes, argumentou sobre a necessidade de intensificar a fiscalização e dificultar a entrada nestas cidades. “As nossas vigilâncias epidemiológicas de Senhor do Bonfim, Campo Formoso e Antônio Gonçalves estão trabalhando juntas para que as pessoas realmente só transitem entre as cidades em casos extremamente essenciais”, citou o gestor.

Site 98FM