As 20 cidades mais populosas da Bahia tomaram medidas para conter o avanço do novo coronavírus. O Bahia Notícias apurou o que essas cidades fizeram para controlar aglomerações e estimular o isolamento social. Abaixo, vejo como elas têm enfrentado a pandemia.
IMAGEM_NOTICIA_9Feira de Santana / Foto: Divulgação
Salvador
A prefeitura decretou situação de emergência enquanto perdurar a declaração de emergência internacional. Na cidade, o expediente das atividades públicas municipais [não essenciais] foi suspenso, o atendimento das Prefeituras-Bairro foi restringido, os shoppings tiveram as atividades suspensas, e o Mercado Modelo e o Elevador Lacerda foram fechados. Escolas municipais e particulares seguem fechadas, inicialmente, até o dia 1° de abril. Parques públicos estão fechados também e seis praias continuam interditadas até o dia 4 de abril. O comércio de rua está com lojas com área total superior a 200 metros quadrados fechadas também até o dia 4 de abril.
Feira de Santana
Estão fechados até o dia 6 de abril comércio, bares e restaurantes, Mercado de Arte Popular, Feiraguai, shoppings e galerias. Abrem apenas as lojas de EPIs [Equipamentos de Proteção Individual, como máscaras e luvas descartáveis], as feiras, os supermercados, postos de combustíveis, bancos, casas lotéricas, frigoríficos e o Centro de Abastecimento. O transporte público na cidade continua, mas com frota reduzida.
As aulas das escolas públicas municipais e creches estão suspensas até o dia 19 de abril. Cinemas, teatros e casas de espetáculo, parques infantis e centros esportivos também estão fechados até o dia 19 de abril. Equipamentos públicos administrados pela prefeitura como o planetário, os parques e as bibliotecas estão com as atividades suspensas por tempo indeterminado.
Vitória da Conquista
O prefeito flexibilizou o decreto que fechou o comércio da cidade. Desde a sexta-feira (27) funcionam frigoríficos, hortifrutis, lojas de produtos para animais, vidraçarias, padarias, lotéricas, bancos, lojas de autopeças, oficinas e borracharias. Escolas públicas e privadas estão fechadas até o dia 4 de abril. O comércio de varejo e atacado e os shoppings também devem ficar fechados por igual período.
Camaçari
Shoppings, restaurantes, bares e centros comerciais estão sem funcionar até o dia 6 de abril. Estão abertos estabelecimentos de atividades essenciais, como venda de alimentos e medicamentos, assistência médica e hospitalar, combustíveis. Lagos, lagoas e praias de todo o município estão interditadas. Ficam suspensas academias, igrejas e outros locais ou eventos que possam causar aglomerações.
Itabuna
A prefeitura decretou estado de emergência na cidade. Estão fechados o comércio, shoppings, igrejas, cinemas e restaurantes até 4 de abril. Já as escolas estão com o calendário suspenso até o dia 20 de abril. Na cidade, qualquer evento está proibido, e o transporte público funciona parcialmente.
Juazeiro
Até o dia 13 de abril estão suspensos comércio, bares, restaurantes e eventos festivos. Liberados apenas supermercados, mercadinhos, padarias, açougues, casas de rações e defensivos agrícolas. Nestes locais terá de haver distanciamento e limite máximo de pessoas em cada ambiente. As aulas também continuam suspensas. Bancos e casas lotéricas funcionam.
Ilhéus
Estabelecimentos comerciais de qualquer segmento estão com atividades suspensas, assim como bares, restaurantes, casas noturnas, templos de qualquer culto e instituições como Rotary, Lions, Maçonaria, Centros Espíritas e afins. Cabanas de praia e o acesso às praias também estão interditados. O transporte coletivo foi interrompido. Continuam em funcionamento farmácias, lojas de alimentos em geral, lojas de venda de alimentação e remédios para animais, distribuidores de gás, lojas de venda de água mineral, padarias e postos de combustível.
Lauro de Freitas
Com o decreto de calamidade pública decretado, estão suspensas, até o dia 9 de abril, as atividades de casas de shows e espetáculos, boates, salões de dança, casas de festa, salões de beleza, bares, restaurantes, pizzarias, lojas de conveniência, clínicas e lojas de comércio em geral. Equipamentos esportivos estão fechados pelo mesmo período. Já shoppings, centros comerciais, comércio de ambulantes e barracas não podem funcionar até o dia 4 de abril. Parques públicos, escolas, faculdades e demais instituições de ensino, academias, cinemas e teatros estão fechados.
Jequié
O município restringiu o tráfego injustificado de pessoas. Barreiras sanitárias foram montadas nas entradas da cidade, sem a proibição da saída de pessoas. O acesso só poderá ser feito por moradores, profissionais essenciais e veículos de transporte de carga. Casas de shows e espetáculos, cinemas, clubes, academias, clínicas, igrejas e o transporte coletivo estão estritamente proibidos. Clínicas e consultórios que não funcionem como hospitais ou urgência e emergência ficarão fechadas.
Poderão funcionar, de portas fechadas, exclusivamente em regime de delivery os seguintes estabelecimentos: bares, restaurantes, lanchonetes, quiosques, lojas de conveniência e trailers de comercialização de alimentos; açougues, peixarias e distribuidoras de alimentos; distribuidoras de gás, distribuidores de água e bebidas, lojas e distribuidoras de produtos essenciais à produção e acondicionamento de alimentos e distribuidoras de material de limpeza; pet shops e lojas de produtos agropecuários indispensáveis à manutenção de lavouras, rebanhos e afins.
Alagoinhas
Comércio e lojas de serviços em geral devem ficar fechadas até esta quarta-feira (31). A medida não se aplica a estabelecimentos de gêneros alimentícios, postos de combustíveis e distribuidoras de gás, farmácias, bancos lotéricas, clínicas veterinárias e pets shops. Bares e restaurantes também serão fechados, podendo funcionar apenas com entrega em domicílio ou entrega no veículo, inclusive com entrega a pessoas através da compra direta, sem aglomerações.
Também ficam suspensas, por prazo indeterminado, os cultos e demais celebrações religiosas, independentemente do número de participantes. A cidade restringiu o acesso de veículos e pessoas. Só terão acesso pessoas que comprovem residência ou trabalho no município, além de veículos oficiais, transportadoras e veículo que transportem pessoas para realização de exames e consultas fora da cidade e veículos com placa registrada em Alagoinhas.
Teixeira de Freitas
A prefeitura recomendou a redução do quantitativo de veículos do transporte coletivo até 5 de abril. Fica proibido, enquanto perdurar o estado de emergência, o funcionamento de salões de festas, clubes, academias, salões de beleza, clínicas e consultórios odontológicos ou de fisioterapia, equipamentos esportivos e motéis. Bares, restaurantes e lanchonetes próximos de feiras livres estão com o funcionamento restrito ao horário das 7h00 às 13h.
Feiras e mercados só poderão comercializar gêneros alimentícios. Bancos, lotéricas, estabelecimentos de assistência à saúde, supermercados, armazéns, padarias e outros estabelecimentos similares estão autorizados a funcionar, desde que evitem aglomerações.
Barreiras
Está suspenso até o dia 5 de abril o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e congêneres. A suspensão não se aplica a: farmácias, inclusive de manipulação; clínicas de atendimento das áreas da saúde, consultórios médicos e estabelecimentos afins; clínicas veterinárias, para atuar em regime de emergência, bem como para a comercialização de medicamentos; distribuidoras de água e gás; postos de combustíveis, inclusive as lojas de conveniência, restaurantes e lanchonetes que funcionem nas próprias dependências.
Também podem funcionar mercados, supermercados, hipermercados, padarias, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e demais comércios de gêneros alimentícios; hotéis e pousadas; estabelecimentos bancários, para a realização de serviços essenciais; casas lotéricas; casas agropecuárias e estabelecimentos congêneres e etc. A medida permite que os estabelecimentos proibidos de funcionamento aberto ao público possam funcionar por meio de aplicativos, telefones e demais meios, inclusive por meio de delivery e drive thru.
Porto Seguro
Com o decreto de situação de emergência, empresa de transporte coletivo deverão intensificar a higienização da frota e a limitação da lotação em 30 passageiros sentados por veículo. As balsas do Rio Buranhém só poderão transportar 50% do limite de passageiros da embarcação. Está fechado para visitação o Parque Marinho do Recife de Fora, Cidade Histórica, Arraial D’Ajuda, Trancoso, Praia do Espelho e Caraíva. Até 4 de abril estão com atividades suspensas: casas noturnas, tabacarias, boates e similares; academias de ginástica; teatros, cinemas, circos e demais casas de eventos; galerias, shoppings centers e comércios em geral; centro de atividades esportivas; cultos e atividades religiosas com mais de 50 pessoas; restaurantes, bares, lanchonetes e barracas de praia; ambulantes de alimentos e bebidas.
Restaurantes, bares e lanchonetes têm autorização para funcionamento no sistema de delivery. Ficam mantidos os serviços de saúde de urgência, emergência e internação, farmácias, laboratórios, postos de combustíveis, distribuidoras de água e gás, serviços funerários, mercados, supermercados, açougues, padarias, casas de ração animal e clínicas veterinárias. Hotéis não podem receber hóspedes do exterior ou de localidades que tenham casos de transmissão comunitária do novo coronavírus. Feiras livres estarão autorizadas a funcionar, respeitando a distância recomendada entre as barracas.
Simões Filho
Está suspenso, até o dia 4 de abril, o funcionamento de bares e casas de shows situados às margens da BR-324, da BA-093 e da BA-526. O horário de atendimento das repartições municipais foi reduzido. As atividades das secretarias de Esporte, de Cultura e de Habitação foram suspensas. A prefeitura também suspendeu o funcionamento do Mercado Municipal e dos centros comerciais que estão sob gestão dela. A suspensão total ou parcial das dos demais estabelecimentos comerciais também foi recomendada. 
Paulo Afonso
O comércio não funciona até o dia 4 de abril. Estão fechados todos os estabelecimentos comerciais, galerias ou polo comerciais de rua, clubes, associações de futebol, associações recreativas, academias, bares, restaurantes, boates, casas de espetáculos e casas de eventos. Conveniência de postos de gasolina, casas lotéricas, autoescolas, salas de saúde pública e privada odontológica, exceto aquelas relacionadas ao atendimento de urgências e emergências também estão interrompidos. As medidas atingem atividades turísticas e atividades em templos religiosos.
Apenas continuam em atividade: hospitais, unidades de saúde, laboratórios de análises clínicas, setores farmacêuticos e psicológicos, clínicas de fisioterapia e de vacinação; distribuidoras e revendedoras de gás e água; postos de combustíveis, supermercados, padarias e congêneres; feiras-livres, desde que respeitado o espaçamento mínimo entre as bancas. Nos limites dos municípios, a prefeitura montou barreiras sanitária, com suspensão temporária do ingresso de turistas e de pessoas de outras localidades.
Eunápolis
A administração municipal baixou um decreto que determina a suspensão do funcionamento do comércio até o dia 5 de abril. Estão fechados também casas noturnas, academias, cinemas, circo, restaurantes, bares e lanchonetes, cultos, missas e celebrações religiosas. Poderão permanecer em funcionamento, respeitando as normas de higiene e determinações de combate ao coronavírus (sobretudo acúmulo de pessoas) os hipermercados, supermercados, mercearias e padarias, farmácias, drogarias e laboratórios.
Além de postos de combustíveis, lojas de conveniência, revenda de gás e água mineral, revenda de equipamentos hospitalares, feiras livres, açougues e peixarias, lavanderias, clínicas veterinárias e lojas de ração e medicamentos para animais.
Santo Antônio de Jesus
Seguem fechados até 6 de abril todos os estabelecimentos comerciais, industriais e prestação de serviços, o que inclui os clubes recreativos. A suspensão não se aplica aos supermercados e congêneres, agências bancárias, indústrias de alimentos e farmacêuticas, distribuidora de gás, revendedores de água mineral, postos de combustível, hotéis e pousadas, farmácias, laboratórios, clínicas, hospitais e demais serviços de saúde, desde que adotadas as medidas de prevenção estabelecidas.
A frota de ônibus foi reduzida em 35% pelo mesmo período. Já a entrada e saída de veículos de transporte coletivo de passageiros, público e privado, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans está proibida até o dia 4 de abril.
Valença
Estão suspensos cultos religiosos e eventos coletivos até o dia 21 de abril. As repartições públicas essenciais estão sem atendimento ao público externo. As escolas estão com as aulas suspensas até o dia 21 de abril também, assim como o transporte escolar. O funcionamento de depósitos, almoxarifados, empresas e indústrias, se limita em até dez funcionários por turno.
Casas lotéricas devem atender prioritariamente os beneficiários de programas federais. O comércio está fechado até o dia 6 de abril. A exceção são para supermercados, mercados, abatedouros, postos de combustíveis e etc. Bares, restaurantes e barracas de praia devem atender por delivery.
Candeias
Ficam suspensos até 20 de abril estabelecimentos comerciais, academias, agências lotéricas, bares, restaurantes, pizzarias, lanchonetes e casas de show, espaços esportivos e clínicas. Durante o prazo, na Central de Abastecimento funcionarão apenas os estabelecimentos que comercializam gêneros alimentícios.
Poderão funcionar ao público farmácias, supermercados, mercearias, padarias, postos de combustíveis, distribuidoras de água e gás, funerárias, serviços de urgência e emergência, emergências veterinárias e laboratórios. Ficam suspensos, por prazo indeterminado, os atendimentos ambulatoriais de natureza eletiva nos serviços municipais.
Jacobina
Até 4 de abril ficam fechados estabelecimentos comerciais, inclusive ambulantes, trailers e congêneres no município. A medida não vale para supermercados e mercearias, farmácias e farmácias de manipulação, distribuidoras de gás e água, postos de combustível, padarias, estabelecimentos que comercializam refeições e bancos. Também devem suspender o trabalho, até 4 deabril, prestadoras do transporte público municipal e de transporte escolar.

bahia-noticias