riojuazeiro-crop

A massa de ar seco e quente que está sobre o interior do Brasil deve permanecer até a próxima semana, elevando as temperaturas e afastando as possibilidades de chuva.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que as temperaturas continuem elevadas, com máximas acima dos 30 graus em praticamente todo o Brasil, podendo ter picos de 40°C. De acordo com Maiane Araújo, meteorologista do Inmet, esse é um fato comum nessa época do ano, na entrada da primavera, uma estação de transição.

As temperaturas em Juazeiro e Petrolina devem chegar a sensação térmica acima de 40°C. Em Juazeiro os termômetros devem bater os 36°C ao longo desta semana e o alerta para a baixa Umidade Relativa do ar entre 12 a 20% o que é considerado de situação de perigo devido a secura do tempo. Com umidade relativa do ar chegando a 12%, um índice que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera desértico e chama atenção de perigo para as áreas e faz recomendações por causa do risco à saúde.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um alerta sobre a baixa umidade do ar no Sertão de Pernambuco e Sertão do São Francisco. Durante essa semana a umidade relativa do ar deve atingir valores abaixo de 20%, com temperaturas próximas a 40° C.

Segundo a Apac, a baixa umidade e a alta na temperatura estão acontecendo em função da presença de uma massa de ar seco sobre o Sertão. No alerta, a Apac destaca alguns dos problemas que podem ser ocasionados em função da baixa umidade do ar, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre eles, estão ressecamento da pele, sangramento pelo nariz, complicações alérgicas e respiratória, além de irritação nos olhos.

A Apac orienta que, com a umidade entre 12% e 20%, é importante não fazer exercícios físicos ao ar livre, entre 10h e 16h. Outra medida é evitar aglomerações em locais fechado. Neta situação, o uso de soro fisiológico para os olhos e narinas também é recomendado. Também é importante não deixar de consumir água.

Outras dicas podem facilitar a convivência com estes dias mais secos.

– Ingerir bastante líquidos; Manter ambientes limpos e arejados para evitar acúmulo de pó e transmissão de vírus; Usar umidificadores para diminuir a secura do ar. Panos úmidos espalhados pela casa são uma opção; Evitar a prática de atividades físicas entre 10h e 18h; Evitar banhos muito quentes.

Em caso de sintomas gripais, por causa da pandemia do coronavírus, a indicação é que a pessoa procure a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Ano passado (2019) a temperatura máxima na região de Petrolina e Juazeiro no dia 24/11 alcançou no campus da UNIVASF de Juazeiro 39.4 °C, enquanto na estação meteorológica do INMET, em Petrolina, a temperatura máxima foi ainda mais elevada, chegando a 40.1 °C.  Em relação à umidade relativa do ar, o dia mais seco do ano na região foi o dia 15 de Novembro, quando o seu valor mínimo foi de 10.7% na estação meteorológica do campus da UNIVASF de Juazeiro e na estação meteorológica do INMET de Petrolina foi ligeiramente maior, 12%.


RedeGN Fotos Ney Vital