Dívida pública chegará a 96% do PIB em 2020, diz Ministério da Economia

Dívida pública chegará a 96% do PIB em 2020, diz Ministério da Economia

 

Piora da projeções leva em conta pandemia do novo coronavírus e estima que a dívida pública deve superar 100% da riquezas nacionais em 2026


Expectativas levam em conta queda de 5% do PIB

Expectativas levam em conta queda de 5% do PIB

REUTERS/Bruno Domingos

O Ministério da Economia revisou nesta sexta-feira (30) a expectativa de dívida pública em relação à soma de todas riquezas produzidas no Brasil. A nova projeção aponta que os débitos federais vão corresponder a 96% do PIB (Produto Interno Bruto) ao final de 2020. A estimativa anterior era de 93,3%.

Os dados mostram para um impacto significativo da pandemia do novo coronavírus no déficit primário e na atividade econômica. De acordo com a pasta, a crise causada pela doença respiratória mudou o patamar de endividamento esperado para o médio prazo.

Segundo as estimativas, a dívida pública caminhava dentro das projeções e deveriam subir apenas 2,1 ponto percentual neste ano, para 77,9% do PIB. A chegada da pandemia, no entanto, levará ao salto superior a 20 pontos percentuais.

Para os próximos anos, as projeções apontam que a dívida pública vai superar 100% das riquezas nacionais em 2026, quando deve começar a recuar até atingir 98% do PIB em 2029.

As expectativas divulgadas nesta sexta-feira (30) levam em conta uma queda real de 5% do PIB em 2020. Para 2021, o Tesouro prevê um crescimento de 3,5% da economia. Entre 2022 e 2029, a estimativa é que o PIB brasileira cresça 2,5% ao ano.

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, avalia que a projeção atual de tombo de 4,7% da economia "já parece uma queda elevada". "A queda deve ser menor", estimou.


fonte:R7

fonte:R7

Postar um comentário

0 Comentários